Categorias
Blog

A IMPORTÂNCIA DO ACOLHIMENTO NA SAÚDE MENTAL

Nada melhor do que sentir-se acolhido, não é mesmo?

Diante das dificuldades que se enfrenta na vida cotidiana, um abraço, atenção, sentir-se importante e valorizado é crucial para termos mais força.

Para ressaltar a importância da saúde mental na sociedade, foi criada em 2014 o Janeiro Branco, uma campanha que age não somente de forma social através da conscientização, como também incentiva pesquisas e investimentos na área.

Nós da Religare queremos que cada um se sinta acolhido, como um lar, uma família, que saibam que aqui existem pessoas com quem podem contar. Por isso, entendemos que o cuidado com a família no todo é importante. Não oferecemos somente terapias ao filho(a), como também temos atendimentos de psicoterapia aos pais, familiares, e juntos, criarmos um ambiente de saudável a todos.

Que o Janeiro Branco nos lembre que todo dia é dia de acolher e cuidar, e aqui na Religare, ninguém está sozinho.

Categorias
Blog

A ABA na Religare

O Autismo tem ganhado cada vez mais visibilidade e com isso começa a ser, no Brasil, levado mais a sério. Tratar com seriedade o autismo é oferecer o tratamento que realmente funciona, que tem eficácia para o Transtorno do Espectro do Autismo, com olhar para prejuízos, déficits nas diversas áreas do Desenvolvimento, assim como para as habilidades do paciente.

Quando falamos deste tratamento que é sério e eficaz, estamos falando das Intervenções baseadas nas práticas da Análise do Comportamento Aplicada – ABA.

A ABA possui evidências científicas para o tratamento do TEA, ou seja, funciona, e ela prova que funciona pois é uma ciência, e por enquanto não inventaram algo melhor. Desde os anos 60 existe material científico da ABA mostrando os resultados referentes às intervenções com autistas.

Vamos fazer uma série de textos falando sobre a ABA, porém mostrando melhor nosso trabalho no Centro de Reabilitação Religare, que diverge de alguns “mitos” relacionados a ABA.

Liberdade e Respeito 
O “pai” da Análise do Comportamento Aplicada, Burrhus Frederic Skinner, foi um cientista que produziu durante sua vida toda, com cerca de 269 publicações entre livros, artigos e resenhas, contudo o que inspira ainda mais na trajetória dele é a dedicação aos alunos em idade escolar que chamamos hoje de ensino básico e fundamental.

Skinner teve preocupação com a questão educacional, com o ambiente que o aluno estava para aprender, e as formas como ele poderia aprender melhor. Com isto quero dizer que, a empatia pela necessidade humana está visível na obra de Skinner.Mais tarde, na linha do tempo da ABA podemos citar Ivar Lovaas, também pesquisador que levou as práticas da ABA para escola, e trouxe uma repercussão gigantesca para comunidade do autismo.
  

Existe um vídeo Lovaas em atendimento com uma paciente, uma garotinha que está chorando muito, ele conduz a sessão e o vídeo mostra como é também a nossa condução enquanto terapeutas, pois nele há carinho, atenção total ao paciente, tranquilidade no manejo, uma atitude calma por parte do terapeuta.

Na Religarem não inventamos a roda, nós seguimos o que os mestres ensinaram, inclusive nossa Diretora Priscila Parede que é fonte inesgotável de inspiração, como Terapeuta de vasta experiência na Neurodivergencia. 

Muito se fala de ABA, porém na nossa prática clínica temos as nossas referências e as levamos a sério. 

Uma criança com TEA tem a liberdade para ser criança, nunca, jamais ela deve ser obrigada a algo, e sim motivada a aprender, quando motivamos uma criança ela sente prazer em realizar o que aprendeu e não apenas reproduz algo.

Umas das práticas da ABA requer repetição, porém repetição não é sinônimo de robotização. Aprendizagem, em termos de funções cerebrais exige muitas vezes uma estrutura, mas ainda assim não precisa e nem deve ser rígida, chato e sem graça.

Estamos falando de aprender, aprender feliz é bem melhor!

Respeitamos acima de tudo o ser humano e suas necessidades, um dos requisitos para que se esteja aplicando ABA é que ela seja relevante socialmente, ou seja, precisa fazer sentido, para o paciente, para família e para o grupo no qual ele está inserido, portanto eu como terapeuta respeito demais o que ele precisa.

No Centro de Reabilitação Religare a missão e compromisso é com o desenvolvimento dos pacientes, para isso se trabalha com amor e técnica, nesta ordem. Porque como disse Skinner “O que é amor, exceto outro nome para reforçador ou viceversa”. 

Adriana Chalela CRP 49553  

Categorias
Blog

TEA – Cuidados e dicas em tempos de síndromes gripais, Covid e Ômicron

Quem não falou sobre gripe, Covid, Ômicron, é o assunto do momento e tudo indica que permanecerá como preocupação.

Podemos, contudo, nos preparar para evitar tanta preocupação. A prevenção e cuidados mudaram nossa forma de se comportar, mesmo que de forma sutil, nossos hábitos foram alterados.

Nossas crianças, filhos com TEA, e os Transtorno Neurológicos Ligados ao TEA, podem ter ainda alguns agravantes que podem trazer dificuldades nestes cuidados e até mesmo na prevenção. O uso da máscara pode ser um deles, e outras características pertinentes aos transtornos podem fazer com que pacientes se tornem mais expostos.

Porém existem formas através das quais podemos introduzir mudanças que serão benéficas para o comportamento além de serem medidas preventivas de contágio.

Estamos no verão, brincar com água é bem-vindo além de introduzir a criança ambiente de “mãos limpas”, que deve se tornar um hábito, pode introduzir comportamentos novos na rotina.

Sabemos que comportamentos novos devem ser introduzidos na vida de nossos queridos através de muita motivação e passo a passo, trabalho de formiguinha.

Motivar dever ser feito de uma forma muito prazerosa, associando a água com situações divertidas e depois a água para lavar a mão, podemos introduzir uma rotina  e posteriormente lavar a mão nos demais ambientes.

Lembrando que os hábitos que auto higiene são aprendizagem que buscamos desenvolver com autonomia em todos os nossos pacientes, portanto, uma rica oportunidade de treinamento de generalização de vários tipos de comportamentos novos.

No Centro de Reabilitação Religare levamos a sério a saúde física de nossos pacientes, terapeutas e colaboradores, adotamos todas as pratica preconizadas pelos órgãos competentes para prevenção e cuidados, além de dispormos de equipe de desinfecção e higienização treinada e capacitada e sobre tudo acreditamos na vida, que ela prevalece que juntos vencemos batalhas

Adriana Chalela
CRP49553

Categorias
Blog

Diagnostico de autismo na vida adulta

Estamos todos inseridos no mundo de excesso de informação e fatalmente iremos esbarrar em questões sobre nossa saúde mental.

Não é raro perceber que muitas pessoas têm realizado os tão famosos testes na internet para verificar se possuem algum Transtorno.

A verdade é que na dúvida, o melhor caminho, e o mais seguro a se percorrer quando se tem uma queixa ou uma dificuldade no comportamento, é o da Investigação através de especialistas na área.

Na última década houve um aumento dos número de adultos com diagnóstico tardio de Autismo. Os adultos e famílias estão se identificando com os sintomas e estão procurando o que podem e como podem para saber sobre autismo.

Muitos destes adultos, em suas infâncias foram as chamadas crianças “estranhas” “esquisitos”, com desempenho escolar prejudicado muitas vezes, mas que vieram pela vida se virando, mas com muito sofrimento.

Uma outra questão importante para se relatar sobre o autismo na vida adulta é a camuflagem. Existe um número significativo de jovens e adultos dentro do espectro que durante a vida, em cada fase específica, com suas demandas, se percebeu pressionado a se encaixar nas rotinas normativas sociais e para isso criaram maneirismos ou até simulam personagens para conseguirem uma adaptação. Lembrando que sempre há muito desgaste e sofrimento, pois toda e qualquer estratégia de compensação, autovigilância, simulação, viver um outro que não sou eu requer muita energia psíquica que pode levar a sobrecarga e exaustão.

O comportamento de Camuflagem exige muito do indivíduo, faz com que ele fique em estado de alerta, e não raro ou outro percebe que ele é “falso”, um  um “duble”.

Adolescentes meninas se camuflam passando de grupo em grupo, procurando um platô de aceitação. Estudos recentes relatam que mulheres tendem a camuflar melhor que homens o que pode levar a um diagnóstico ainda mais tardio.

Muitos adultos relatam que o diagnóstico é libertador, pois se livram das garras de tentarem ser o que não são! E com tratamento podem  refinar comportamento e serem o que querem  da forma que podem.

A Neurodiversidade nos ensina justamente isso, cada cérebro é único. Quem dera a sociedade pudesse nos ver como somos e nos aceitar. Contudo já é um passo gigante quando nos aceitamos e aceitamos aquele que está ao nosso lado.

Diagnóstico não é sentença, ele pode ser explicação e pode sinalizar dias melhores! 

Categorias
Blog

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR

O brincar é a principal ocupação da criança, e sua vivência é levada ao cotidiano, permitindo que ela transborde todo aprendizado contido nele, sendo uma atividade completa para o neurodesenvolvimento.

É através do brincar livre que a criança vai explorar o mundo, criar conexões, vivenciar novas experiências, promovendo um desenvolvimento sensório motor pleno.

Através do brincar a criança vai se conhecer, sociabilizar, favorecer a autonomia da criança e a autoconfiança.

FERLAND (2006) define o brincar como uma atitude subjetiva em que o prazer, a curiosidade, o senso de humor e a espontaneidade se tocam; tal atitude se traduz por uma conduta escolhida livremente, da qual não se espera nenhum rendimento específico. A mesma autora propõe que a criança é capaz de experimentar através da brincadeira o prazer, a descoberta, domínio, criatividade e expressão, que levarão a um determinado efeito no desenvolvimento dessa criança.

A vivência do brincar é levada para o cotidiano da criança, permitindo que ela transborde todo aprendizado contido nele.

Categorias
Blog

WORKSHOP TRANSTORNOS DO ESPECTRO AUTISTA É PRECISO CONHECER PARA AJUDAR

O AUTISMO É PARTE DESTE MUNDO, NÃO UM MUNDO À PARTE!

O Workshop “TRANSTORNOS DO ESPECTRO AUTISTA: é preciso conhecer para ajudar! O autismo é parte deste mundo, não um mundo à parte!”, aconteceu nos dias 10 e 11 de Dezembro nas dependências do Centro de Eventos da Cidade dos Lagos em Guarapuava.

Estivemos bem representados pela Fundadora, Idealizadora da Religare e Presidente do Grupo Religare Priscila Parede, que esteve presente no Workshop e palestrou sobre o tema: Preparando a pessoa com TEA para o mundo. Também esteve presente a Fonoaudióloga, Haiane Stefane Martins e como convidada especial pela Religare a Dra. Aila Narene Rocha Terapeuta ocupacional.

O evento teve um espaço de aprendizado com momentos de perguntas no final e troca de experiências, por intermédio de discussão, debate e atualização, de forma multidisciplinar com mais de 300 participantes, incluindo pais, educadores e profissionais da saúde envolvidos com o TEA (transtorno do espectro Autista).

Houve a participação de palestrantes reconhecidos internacionalmente na área do TEA, como a Dra. Mara Cordeiro Neurocientista, Dr. Roberto Hirochi Herai Bioinformata e Pesquisador, Dra. Daiane P. Simão Silva Geneticista e Bioeticista, Psicólogo Ms. Tiago dos Santos Bara, entre outros. Onde abordaram temas sobre percepções, diagnósticos, intervenções e inclusão, desde a infância até a fase adulta, de pessoas com TEA, tanto no ambiente escolar como na sociedade em geral.

Categorias
Blog

EXAMES EM CABINE FONO

Um indivíduo comum, que goza de suas perfeitas faculdades auditivas, sem nenhuma e qualquer alteração do Sistema Auditivo Central, consegue realizar normalmente as habilidades de atenção seletiva, discriminação, localização, reconhecimento do som, compreensão, integração e memória auditiva.

Porém, muitos pacientes apresentam dúvidas sobre a sua própria audição,tais como:

“Será que eu escuto bem?”
“Acho que tenho perda auditiva…”
“Eu não consigo entender o que eu escuto.”

Muitas vezes essas queixas não têm relação com uma perda auditiva, mas com a dificuldade de compreender uma informação sonora, sendo denominada como um Transtorno do Processamento Auditivo Central.

Para saber se realmente há alteração do Sistema Auditivo Central ou alguma perda auditiva, aqui na Religare realizamos exames em cabine, sendo eles: audiometria tonal, audiometria vocal e processamento auditivo central.

Categorias
Blog

Férias e Terapias, devemos temer uma “regressão” no tratamento?

Todos aguardamos o período das férias que são tão necessários a família, e a para criança com TEA não seria diferente.

É uma oportunidade rica de novos estímulos, experiências e o descanso que revigora as energias.

Nós no Centro de Reabilitação Religare oferecemos o padrão ouro de Intervenção para o TEA que compreende as Práticas dentro da Análise do Comportamento Aplicada com a Visão ímpar Religarem, com isto nossos pacientes têm tratamento Intensivo, com horas de Intervenção Interdisciplinar, dentro de um planejamento personalizado, baseado nas necessidades e habilidades dos pacientes.

Os ganhos são evidentes e repercutem na vida dos pacientes que é o objetivo maior de todo nosso trabalho.

Por conta deste processo que funciona é razoável a preocupação de muitas famílias a respeito da falta de Terapias no período de férias.

Ressaltamos sempre a importância da família no tratamento do paciente, ela compõe conosco a “força-tarefa” que levará avante a evolução do paciente, ou seja, tudo que o paciente ganhou, adquiriu, aprendeu, estará em manutenção pela família em casa.

A família não deve se preocupar caso a criança apresente excessos comportamentais neste período, como ecolalias, estereotipias, afinal férias é uma quebra de rotina, com estímulos novos.

Até para momentos prazerosos é necessário aquele período de adaptação.

Todos precisamos de um ambiente aconchegante e de descanso, junto com os nossos, as férias cumprem bem esse papel.
Categorias
Blog

Alesp aprova isenção do IPVA para autistas e deficientes

Em sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (15/11), os parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovaram o Projeto de Lei 868/2021, que aumenta o parcelamento do IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor) para até cinco vezes em 2022. O projeto também isenta deficientes e pessoas com transtorno do espectro autista, de grau moderado, grave ou gravíssimo, do pagamento do imposto.

De acordo com o governo, a ampliação do parcelamento do IPVA é necessária pois, no último ano, os carros usados se supervalorizaram, encarecendo o imposto. A alíquota continua a mesma, de 4% sobre o preço de mercado dos automóveis.

Com relação às pessoas com deficiência e autismo, a legislação só concedia a isenção do IPVA para aquelas com grau severo ou profundo. Com a mudança, mais pessoas poderão ser beneficiadas. A condição terá que ser comprovada por avaliação biopsicossocial realizada por equipe multiprofissional e interdisciplinar. Caso alguma fraude seja detectada durante o processo de isenção, será cobrada multa no valor do imposto com juros relativo aos anos em que o indivíduo foi isentado da cobrança.

O projeto aprovado também reduz a alíquota do IPVA de 4% para 1% para veículos destinados à locação, que pertençam a locadoras de automóveis, desde que tenham sido registrados no Estado de São Paulo. O texto aprovado segue agora para o Executivo, que tem prazo de até 15 dias úteis para sanção.

Repercussão

A maior parte dos parlamentares elogiou a aprovação da propositura, principalmente com relação à isenção do imposto para deficientes e pessoas com autismo. A deputada Analice Fernandes (PSDB) destacou os benefícios do parcelamento. “O governo parcela em cinco vezes o IPVA, facilita o pagamento com cartão de crédito e pelo Pix. Isso agiliza e traz um resultado muito produtivo e diferente do ano passado”, disse.

Já o deputado Ricardo Mellão (Novo) afirmou que esperava que mais parcelas fossem oferecidas ao cidadão. “Agora em janeiro vai ter um aumento substancial no valor do IPVA. Os carros estão se supervalorizando e isso vai refletir no IPVA. Eu acho que cinco parcelas ainda é pouco. Eu acho que temos margem orçamentária para dar um desconto maior e um parcelamento maior”, disse.

Fonte: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

 
Categorias
Blog

App Conecta Religare, ferramenta exclusiva para facilitar seu dia a dia

Conheça as inovações da Religare!

Em dezembro de 2020, a Religare Innovation Lab realizou o primeiro Ideas Lab. Uma iniciativa que juntou nossos colaboradores com finalidade de discutir dores e dificuldades e elaborar soluções para elas, promovendo inovações dentro da própria empresa!

Um dos grandes resultados dessa iniciativa foi a criação do App (aplicativo) Conecta, que é uma ferramenta criada com o principal objetivo de estreitar laços entre a família, a escola e a terapia, que são os três principais pilares no universo das crianças, unificando informações e possibilitando um acesso fácil e rápido entre todos.

O Conecta Religare é um facilitador para a comunicação, tornando-a única e imediata entre escola, terapia e família de modo transparente e participativo entre todos.

Quer saber mais sobre as iniciativas de inovações da Religare Innovation Lab?

Acesse www.religarelab.com.br

Clique e faça o dowload do app conecta religare