Sintomas de autismo, não! Autismo não é doença.

Precisamos compreender que quando falamos de autismo, não falamos de “doença”, afinal, o Transtorno do Espectro Autista se caracteriza como um Transtorno do Desenvolvimento, logo, não existem sintomas mas sim, sinais que podemos observar quando se trata de tentar obter um diagnóstico (lembrando que este deve ser feito por um profissional). Muitas famílias apresentam dúvidas relacionadas a identificar sinais de autismo em relação aos seus filhos e/ou parentes, podendo apresentar dificuldade em compreender alguns comportamentos. Sabendo disso, vamos auxiliar vocês a entenderem alguns sinais de TEA ao longo do desenvolvimento infantil, afinal é de suma importância que quanto mais cedo tais sinais forem identificados, melhor será o desenvolvimento e assistência dessas crianças.

  • Até os 06 meses: Pouco ou nenhum contato visual, tendo preferência por fixar o olhar em objetos ou lugares mais estimulantes. Chamamos isso de atenção visual atípica.
  • 06 à 12 meses: Atenção atípica à estímulos, isto é, fixando-se em estímulos específicos ou até mesmo ignorando-os; dificuldade em alternar o contato visual de um estímulo para outro e preferência em fixar o olhar em seres ou objetos inanimados.
  • 12 à 18 meses: Cada vez menos contato visual; não responde (ou responde pouco) ao ouvir o próprio nome; respostas sensoriais atípicas (apresenta muita sensibilidade – ou falta dela – a sons, luzes ou texturas); irritabilidade; poucos gestos comunicativos.
  • À partir dos 18 meses: Dificuldade em brincar de faz de conta (muita literalidade); respostas sensoriais atípicas; atraso na comunicação verbal e não verbal e irritabilidade.
  • Período pré-escolar: Possível falta de empatia; atrasos ou ausência de fala; interesses restritos e falta de interesse em brincar com colegas.
  • Período escolar: Dificuldade com interação social; comportamentos repetitivos (como bater as mãos, se balançar); falta de atenção ao ambiente em volta e alta resistência à mudanças.

Identificar sinais como esses são fundamentais, mas apenas um profissional especialista (muitas vezes um neuropediatra) será capaz de avaliar se o desenvolvimento da criança está ou não relacionado com o TEA. Por conta disso, é necessário estar atento aos sinais para que a consulta possa ser agendada o quanto antes.

Você já sabe o que fazer na primeira consulta com o neuropediatra? Nós preparamos um post explicando passo-a-passo do que deve ser feito e você pode conferir clicando aqui.

Além disso, nós da Religare possuímos uma rede de profissionais interdisciplinares, preparados para fazer uma avaliação minuciosa, para o quanto antes, caso necessário, iniciar o tratamento. Contamos com Terapia ABA, Fonoaudiologia (e cabine), Terapia Ocupacional, Psicopedagogia, Psicomotricidade, Musicoterapia, Hidroterapia, Fisioterapia e atendimento psicológico para os familiares e/ou responsáveis, afinal todos precisam de cuidados e acolhimento, entre em contato conosco através do telefone 11 4319-2522 e agende a sua visita.

0 comments on “Sintomas de autismo, não! Autismo não é doença.Add yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *