Terapias

Terapias

Psicologia

Indicado para indivíduos que apresentam alguma alteração cognitiva ou comportamental, dificuldades na aprendizagem escolar, como problemas de atenção, concentração, compreensão, memória, incapacidade para ler, para fazer cálculos etc. Traumas, epilepsia, depressão, demência, doença de Parkinson, esquizofrenia, alteração de conduta, transtorno do desenvolvimento, déficit cognitivo pós lesões cerebrais decorrentes de traumatismos, déficit cognitivo pós Acidente Vascular Cerebral (AVC), déficit cognitivo pós tumores, déficit cognitivo pós meningoencefalites, déficit associado ao alcoolismo ou às drogas, entre outras doenças neurodegenerativas. O psicólogo atua no diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças mentais, de personalidade ou distúrbios emocionais.

Psicopedagogia

Psicopedagogia é a área do conhecimento que estuda como os indivíduos constroem o conhecimento. O psicopedagogo atua em uma linha terapêutica onde diagnostica, desenvolve técnicas remediativas, orienta pais e professores de forma que seu trabalho seja integrado, e não individual.

Terapia Ocupacional

Promove a prevenção, o tratamento e a reabilitação de indivíduos portadores de alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psicomotoras, decorrentes ou não de distúrbios genéticos, traumáticos ou de doenças adquiridas. Tem como objetivo ampliar o campo de ação, desempenho, autonomia e participação, estimulando condições de bem-estar e autonomia.

Terapia ABA

A ABA (Análise do Comportamento Aplicada) vem sendo utilizada por todo o mundo, principalmente em países desenvolvidos com excelentes resultados. A ABA é a principal estratégia atual, reconhecida como Padrão Ouro para o tratamento de pessoas que apresentam o desenvolvimento atípico. Utilizamos ABA não apenas para crianças ou adolescentes com desenvolvimento atípico, mas também para indivíduos com outros trasos, transtornos, síndromes ou queixas. A terapia ABA favorece o desenvolvimento cognitivo, nas áreas da comunicação, da interação social, do brincar, da autonomia, do pedagógico, dentre outros.

Fonoaudiologia

Trabalha com os diferentes aspectos da comunicação humana (linguagem oral e escrita, fala, voz, audição) e com as funções responsáveis pela deglutição, respiração e mastigação. Desenvolve atividades voltadas à promoção da saúde, prevenção, orientação, avaliação, diagnóstico e terapia, atua em ensino, pesquisa e consultoria.

Musicoterapia

A Musicoterapia consiste na utilização da música e de seus elementos: som, ritmo, harmonia e melodia, e também de experiências musicais: improvisação livre, canto, composição de canções, escutar e discutir músicas, movimento e música, num processo de reabilitação de crianças e adultos com defasagens motoras, sensoriais ou emocionais. Possibilitando assim, os pacientes a otimizarem sua saúde em diferentes domínios, tais como, funcionalidade cognitiva, habilidades motoras, desenvolvimento emocional e afetivo, habilidades comportamentais e sociais e qualidade de vida.
O objetivo do musicoterapeuta é centrado no paciente e não na música. A música fornece uma atividade e/ou conteúdo para uma atividade que se adapta ao nível de funcionamento do paciente e é direcionada pelo terapeuta para alcançar objetivos não musicais. Para ser atendido em musicoterapia não é preciso saber tocar um instrumento musical.
Uma característica da musicoterapia é seu contexto multidisciplinar, em que o sistema tripolar que inclui a música, o paciente e o terapeuta, são vistos desde a perspectiva diagnóstica, a perspectiva de avaliação ou em uma perspectiva musical: seu potencial de utilização da linguagem sonora para e em uma relação profissional, para assim desenvolver um plano terapêutico visando desenvolver potenciais e/ou reestabelecer funções do indivíduo para que este possa alcançar uma melhor integração intra e interpessoal e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida.
A musicoterapia em parceria com a Terapia ABA e as demais terapias oferecidas na clínica, se articulam de maneira ávida a fim de promover o desenvolvimento e a autonomia de nossos pacientes, de uma maneira ampla, duradoura e eficaz.

Psicomotricidade

É uma ciência que estuda o indivíduo por meio de seu movimento e interação social. Trata-se de uma ação do sistema nervoso central que cria uma consciência na criança sobre os movimentos que realiza através dos padrões cognitivos e sócio afetivos, tendo como princípio as 7 bases que norteiam a Psicomotricidade, sendo elas: Controle de tonicidade, equilíbrio (ou equilibração), lateralidade, estruturação espaço-temporal, esquema corporal, praxia global e praxia fina. E por consequência, motivar a formação da propriocepção (conhecimento de si através das tarefas motoras) através das sensações e relações entre o corpo e o exterior; cultivar a capacidade perceptiva através do conhecimento dos movimentos e da resposta corporal; organizar a capacidade dos movimentos representados ou expressos através de sinais, símbolos e da utilização de objetos reais e imaginários; fazer com que as crianças possam descobrir e expressar suas capacidades através da ação criativa, alcançando o nível de desenvolvimento automatizado com ações conscientes da utilização de seu corpo com ampliação do repertório motor e das relações afetivas; ampliar e valorizar a identidade própria e a autoestima dentro da pluralidade grupal; criar segurança e expressar-se através de diversas formas como um ser valioso, único e exclusivo, criando uma consciência e um respeito à presença e ao espaço dos demais.